Fonte: III Consenso Brasileiro de Hipertensão Arterial (Out/99)

A prevenção deve ser considerada, talvez,  a medida mais importante para se evitar a instalação da Hipertensão Arterial Sistêmica. Mesmo quando a HAS já se encontra estabelecida, e sob os efeitos da medicação anti-hipertensiva, a mudança dos hábitos de vida e alimentares são fundamentais para o sucesso do controle efetivo desta moléstia.
Estas modificações têm se mostrado necessárias para reduzir os níveis pressóricos, além de reduzir também,  outros importantes fatores de risco cardiovasculares. Entre as principais medidas encontram-se:

• Perda de peso se em sobrepeso: excesso de peso* correlaciona-se com níveis pressóricos elevados. A deposição do excesso de gordura na parte superior do corpo (visceral ou abdominal), evidenciado pela circunferência da cintura de 85 cm ou maior em mulheres ou 98 cm ou maior em homens, também tem sido associado com risco de HA - Hipertensão Arterial , dislipidemia, DM - Diabetes Mellitus, e mortalidade por DAC - Doença Arterial Crônica.
• Limite da ingesta diária de bebidas alcoólicas para não mais de 30ml de etanol, contidos em: 720ml de cerveja; 140ml de vinho; 60ml de uísque 100% puro e 15ml para mulheres e pessoas magras.
• Aumento da atividade física aeróbica (30-45 minutos na maioria dos dias da semana).
• Redução da ingesta de sal (cloreto de sódio - NaCl) para não mais do que 6,0 gr/dia (01 colher das de chá).
• Manter uma ingesta adequada de potássio na dieta (veja relação de alimentos ao lado).
• Manter ingesta adequada de cálcio e magnésio na dieta para saúde geral.
• Parar de fumar e reduzir a ingesta de gorduras saturadas e colesterol na dieta para a saúde cardiovascular global.

*IMC - Índice de massa corporal é o peso em quilogramas dividido pelo quadrado da altura, o qual deverá estar entre 20 e 25 (peso normal).

Principais fatores de risco

• Fumo
• Dislipidemia
• Diabetes mellitus
• Idade acima de 60 anos
• Sexo (homens e mulheres pós-menopausadas)
• História de doença cardiovascular: mulheres abaixo de 65 anos e homens abaixo de 55 anos

Alimentos com alto teor de POTÁSSIO (K) *

 01. VEGETAIS: aipo (400 mg), alface (326 mg), batata doce (340 mg), batata inglesa (394 mg), beterraba (478 mg), brócolis (255 mg), cenoura (328 mg), couve (358 mg), couve-flor (286 mg), espinafre (490 mg), jiló (221 mg), mandioca (343 mg), milho (257 mg), nabo (201 mg), palmito (336 mg), rabanete (338 mg), salsa (365 mg), tomate (202 mg).

02. LEGUMINOSAS: castanha do Pará (519 mg), ervilha seca (884 mg), feijão (1.267 mg), lentilha (965 mg),

03. FRUTAS: abacate (347 mg), ameixa seca (615 mg), amêndoa (622 mg), banana (317 mg), cereja (324 mg), coco (302 mg), figo (199 mg), figo seco (589 mg), mamão (212 mg), melão (429 mg), passas (842 mg), uva (196 mg).

04. DOCES: chocolate em pó (579 mg), leite condensado (342 mg),

05. MIÚDOS: coração (233 mg), fígado (245 mg), língua (297 mg), rabada (195 mg), rim (234 mg),

06. CARNES/PEIXES/FRUTOS DO MAR : galinha (211 mg), lagosta (334 mg), lingüiça de porco (267 mg), marisco (277 mg), ostra (237 mg), peru (288 mg), pescadinha (234 mg), porco (196 mg), sardinha (296 mg)

07. OUTROS: bacalhau (603 mg), café (1.988 mg), cevada (276 mg), erva mate (1.177 mg), farinha de soja (593 mg), ketchup (46 mg), leite desnatado (1.810 mg), leite integral em pó (1.113 mg), maizena (350 mg), mortadela (303 mg), paio (393 mg), presunto cozido (236 mg), salsicha (234 mg).

* - Conteúdo em 100 gramas